‘Vermelha’, longa-metragem goiano, estreia em festival de Minas Gerais

O longa-metragem goiano Vermelha, dirigido por Getúlio Ribeiro, vai estrear no Festival de Tiradentes, em Minas Gerais. O filme será exibido no dia 24 de janeiro na principal mostra do evento, chamada Aurora. Nela, são selecionados apenas longa-metragens de diretores que tenham produzido até três filmes desse tipo.

O filme tem diferentes narrativas: dois homens vão até uma fazenda, no meio do cerrado goiano, extrair e transportar uma raiz atingida por um raio. Paralelamente, Gaúcho reforma o telhado de casa, junto com o amigo Beto, e é constantemente ameaçado por Jonas, que cobra dívidas em atraso. As figuras de Diva, Débora e da cachorra, que dá nome ao filme, perpassam esse cotidiano de trabalho dos homens.

O projeto começou como um curta-metragem e se transformou em um longa de 78 minutos. Foram dois anos entre o início e a finalização do filme. “É bom perceber um cuidado com o filme e um retorno ‘profissional’ meio automático, antes mesmo de ser visto. Impulsiona muito o filme, acredito”, afirma Getúlio.

Essa sensação de que o trabalho já tem um reconhecimento antes mesmo de ser exibido para o público ainda aumenta, já que o filme é uma produção tão íntima e tão caseira. “Pros atores do filme, que são meus pais e pessoas próximas, proporciona uma experiência meio deslocadora também, forte e boa de fazer parte”, finaliza.

Em casa

Vermelha tem uma atmosfera familiar e caseira. Os personagens citados são familiares e amigos do diretor: o pai, Gaúcho, a mãe, Diva, a irmã, Débora, e o amigo Beto. Essa intimidade seria um dos pontos fortes da produção. “Acho que tem essa coisa do caseiro, de um amadorismo íntimo da casa mesclado com a vontade de propor cinemão”, afirma Getúlio. As gravações foram principalmente na casa da família. O diretor, que aos 27 anos produziu o primeiro longa-metragem da carreira, explica que buscou trabalhar com uma “arquitetura cinematográfica nesse espaço que naturalmente já tende a essa intimidade que de alguma maneira dialoga com uma beleza amadora”.

Novo ritmo

O fato de a locação das cenas ser em casa também contribuiu para que o filme se tornasse uma espécie de laboratório. Gravado ao longo de 2017, ele foi feito em um ritmo diferente do comum: intercalando gravações com edição (ou montagem, no termo técnico). A produtora goiana Dafuq Filmes, da qual Getúlio é integrante, encontrou nesse trabalho a liberdade de colocar em prática uma ideia que já existia. “Nós na produtora já vínhamos desenvolvendo e afinando um método de trabalho que atendia à nossa agilidade ou lentidão de lidar com isso de cinema”, explica o diretor.

Mais obras

O curta-metragem Kris Bronze, também produzido pela Dafuq Filmes, será exibido na Mostra da Praça, no Festival de Tiradentes. O documentário mostra a rotina de uma casa de bronzeamento natural, no Bairro Floresta, em Goiânia. O filme é dirigido por Larry Machado e já foi exibido em outros sete festivais nacionais e tem cinco prêmios no currículo. A Dafuq já produziu 13 curtas, em sete anos de existência, a partir uma parceria que surgiu ainda durante o Curso de Cinema e Audiovisual, na Universidade Estadual de Goiás (UEG). Além de Vermelha, o coletivo já produziu outro longa-metragem, Mr. Leather, que está em processo de distribuição pelos festivais brasileiros. Juntamente com Getúlio, participam da equipe o fotógrafo e diretor Larry Machado e o técnico cinematográfico e produtor de cinema e vídeo, Tothi Cardoso.

Fonte: Mais Goiás/ Adaptado por TV Metrópole News

Foto: reprodução

33 thoughts on “‘Vermelha’, longa-metragem goiano, estreia em festival de Minas Gerais

  1. My brother recommended I might like this web site. He was totally right. This post actually made my day. You can not imagine just how much time I had spent for this info! Thanks!

  2. me encantei com este site. Pra saber mais detalhes acesse nosso site e descubra mais. Todas as informações contidas são informações relevantes e diferentes. Tudo que você precisa saber está está lá.

  3. This is the proper blog for anybody who desires to find out about this topic. You notice a lot its almost arduous to argue with you (not that I really would want匟aHa). You definitely put a brand new spin on a topic thats been written about for years. Nice stuff, simply nice!

  4. I really wanted to send a brief remark so as to say thanks to you for these nice facts you are sharing on this website. My prolonged internet look up has finally been recognized with high-quality content to talk about with my friends and classmates. I would repeat that most of us readers are truly fortunate to be in a good network with so many lovely professionals with valuable points. I feel very much lucky to have come across the website and look forward to so many more thrilling times reading here. Thanks again for everything.

  5. I intended to write you this little note so as to thank you so much again just for the pleasing things you’ve contributed on this website. It was quite generous of people like you to deliver extensively all many of us could have offered for sale as an electronic book in order to make some dough on their own, and in particular considering the fact that you might well have tried it if you ever decided. These inspiring ideas also served to become fantastic way to fully grasp that many people have the same eagerness much like my personal own to find out a little more when considering this matter. I am sure there are lots of more fun opportunities in the future for folks who looked over your blog post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Close