ENTRETENIMENTO

‘Vermelha’, longa-metragem goiano, estreia em festival de Minas Gerais

‘Vermelha’, longa-metragem goiano, estreia em festival de Minas Gerais

O longa-metragem goiano Vermelha, dirigido por Getúlio Ribeiro, vai estrear no Festival de Tiradentes, em Minas Gerais. O filme será exibido no dia 24 de janeiro na principal mostra do evento, chamada Aurora. Nela, são selecionados apenas longa-metragens de diretores que tenham produzido até três filmes desse tipo.

O filme tem diferentes narrativas: dois homens vão até uma fazenda, no meio do cerrado goiano, extrair e transportar uma raiz atingida por um raio. Paralelamente, Gaúcho reforma o telhado de casa, junto com o amigo Beto, e é constantemente ameaçado por Jonas, que cobra dívidas em atraso. As figuras de Diva, Débora e da cachorra, que dá nome ao filme, perpassam esse cotidiano de trabalho dos homens.

O projeto começou como um curta-metragem e se transformou em um longa de 78 minutos. Foram dois anos entre o início e a finalização do filme. “É bom perceber um cuidado com o filme e um retorno ‘profissional’ meio automático, antes mesmo de ser visto. Impulsiona muito o filme, acredito”, afirma Getúlio.

Essa sensação de que o trabalho já tem um reconhecimento antes mesmo de ser exibido para o público ainda aumenta, já que o filme é uma produção tão íntima e tão caseira. “Pros atores do filme, que são meus pais e pessoas próximas, proporciona uma experiência meio deslocadora também, forte e boa de fazer parte”, finaliza.

Em casa

Vermelha tem uma atmosfera familiar e caseira. Os personagens citados são familiares e amigos do diretor: o pai, Gaúcho, a mãe, Diva, a irmã, Débora, e o amigo Beto. Essa intimidade seria um dos pontos fortes da produção. “Acho que tem essa coisa do caseiro, de um amadorismo íntimo da casa mesclado com a vontade de propor cinemão”, afirma Getúlio. As gravações foram principalmente na casa da família. O diretor, que aos 27 anos produziu o primeiro longa-metragem da carreira, explica que buscou trabalhar com uma “arquitetura cinematográfica nesse espaço que naturalmente já tende a essa intimidade que de alguma maneira dialoga com uma beleza amadora”.

Novo ritmo

O fato de a locação das cenas ser em casa também contribuiu para que o filme se tornasse uma espécie de laboratório. Gravado ao longo de 2017, ele foi feito em um ritmo diferente do comum: intercalando gravações com edição (ou montagem, no termo técnico). A produtora goiana Dafuq Filmes, da qual Getúlio é integrante, encontrou nesse trabalho a liberdade de colocar em prática uma ideia que já existia. “Nós na produtora já vínhamos desenvolvendo e afinando um método de trabalho que atendia à nossa agilidade ou lentidão de lidar com isso de cinema”, explica o diretor.

Mais obras

O curta-metragem Kris Bronze, também produzido pela Dafuq Filmes, será exibido na Mostra da Praça, no Festival de Tiradentes. O documentário mostra a rotina de uma casa de bronzeamento natural, no Bairro Floresta, em Goiânia. O filme é dirigido por Larry Machado e já foi exibido em outros sete festivais nacionais e tem cinco prêmios no currículo. A Dafuq já produziu 13 curtas, em sete anos de existência, a partir uma parceria que surgiu ainda durante o Curso de Cinema e Audiovisual, na Universidade Estadual de Goiás (UEG). Além de Vermelha, o coletivo já produziu outro longa-metragem, Mr. Leather, que está em processo de distribuição pelos festivais brasileiros. Juntamente com Getúlio, participam da equipe o fotógrafo e diretor Larry Machado e o técnico cinematográfico e produtor de cinema e vídeo, Tothi Cardoso.

Fonte: Mais Goiás/ Adaptado por TV Metrópole News

Foto: reprodução

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ENTRETENIMENTO

Mais em ENTRETENIMENTO

Começa venda de ingressos da Festa da Fantasia 2019

Suzana Ferreira18 de janeiro de 2019

Natal Solidário

Suzana Ferreira14 de dezembro de 2018

2º Bazar Kids do Bem acontece neste sábado em Goiânia

Reportagem Metrópole20 de abril de 2018

Confira a agenda da Vila Cultural Cora Coralina em Goiânia.

Reportagem Metrópole9 de março de 2018

Presidente da Agetul confirma reabertura do Mutirama para o final de março

Reportagem Metrópole1 de março de 2018

Dupla de Páscoa

Reportagem Metrópole1 de março de 2018

3ª Mostra de Música Erudita acontece em Goiânia

Reportagem Metrópole1 de março de 2018

Bingo – O Rei das Manhãs é escolhido para representar o Brasil no Oscar 2018

Johnnathan15 de setembro de 2017

Rio recebe Festival de Cinema da Nova Zelândia

Johnnathan10 de agosto de 2017