Empresário confessa ter matado e tentando estuprar motorista de aplicativo

Parsilon Lopes dos Santos, assassino confesso da motorista de aplicativo, Vanusa da Cunha Ferreira, confessou hoje, 23, que após matar Vanusa,  tentou estuprar a vítima porque ela se negou a manter relação sexual com ele, depois de uma corrida particular. “Foi uma fatalidade, errei e quero pagar. Me arrependo do que fiz”, disse Parsilon, que se apresentava como empresário de uma dupla sertaneja.

O assassino afirmou durante entrevista ser um cidadão honesto e que, apesar de ser alvo de seis ocorrências de ameaça e violência contra a mulher praticados contra sua ex-companheira, não tinha intenção de matar Vanusa. “Sou trabalhador, esforçado, foi uma fatalidade, errei e quero pagar o que eu fiz. Mas se for pegar tudo o que aconteceu, foi um acidente. Estupro é uma palavra muito forte”.

Fonte: Jornal Opção/ Adaptado por TV Metrópole News

Foto: reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Close